Paris revisitada

Paris revisitada
Vou iniciar este texto antes de deixar Paris. E farei isso por um simples detalhe: cada vez que lembrar dele, quero sentir essa sensação maravilhosa de estar escrevendo nessa cidade tão inspiradora.

Paris: A cidade do amor. Lembro quando escutei isso pela primeira vez há7 anos. Eu estava num voo de Madrid para Paris e conheci um rapaz que estava vindo para cá passar o Natal com a esposa. Ele me perguntou para onde eu estava indo e quando respondi ele falou a inesquecível frase “Paris – a cidade do amor”.

Realmente é. Aquele amor que acontece uma vez na vida. Mas meu post não é romântico. Não conheci o francês da minha vida ainda (esperança na veia). Não amei em Paris. Na verdade, eu amei rever Paris.

Paris é tão linda quanto a Torre Eiffel e o pôr do sol as margens do Sena. Claro. Não vamos deixar de lado Louvre, Palais Royal, Museu D’orsay, Sacre Couer, Moulin Rouge, Catedral Notre Dame e por aí vai…e eu digo: vale a pena comprar um Navigo e voar as tranças por aqui. Na verdade, se tu tens um mapa de metrô vale a pena fazer vários lugares a pé…só para sentir essa inexplicável sensação de respirar o ar Parisiense (super romântico).

Caminhar na Champs Élysées, passa por Concorde e de repente você vê já está na frente do Louvre. Recomendo dar uma paradinha e tirar uma foto nas pirâmides e seguir caminho até Châtelet. Bom, essa dica é para aqueles que adoram caminhar (como eu)…keep walking e vá para Saint Michel. Além de visitar a Notre Dame, existe várias lojas com souvenirs, cafés e restaurantes. É uma graça sem fim.

Outra parada obrigatória para mim é Montmartre. Me sinto em Paris da boemia, dos artistas e das vedetes. Então, se você é dos meus, pega o metrô da linha 12, desce em Pigalle e vai caminhando e apreciando esse clima. Logo você estará na frente do Moulin Rouge (dica: a noite é muito mais lindo) e para os apaixonados pelo filme Fabuloso Destino de Amelie Poulain, não deixe de ir até o Café Deux Moulins, é super pertinho e vale a pena (um pouco caro, mas um café ou uma cerveja lá é sensacional).

Nesta minha visita a Paris, fui pela primeira vez no Museu Rodin. Fiquei simplesmente encantada. Sério. O lugar é sensacional, lindo, aconchegante e magnífico. Além do acervo das obras do artista e de Camille Claudel, o espaço tem um jardim lindo. Sério de novo. É lindo. Eu estava lá no inverno. Imagina na primavera? Já é o meu segundo lugar favorito em Paris.

Vocês devem saber que, todo turista que tem amor por um lugar elege um lugar favorito. Em Paris fica muito difícil, mas eu fiz um esforço e consegui: O cemitério do Père-Lachaise ir à Paris e não visitá-lo é quase um insulto. Além de vários túmulos de pessoas famosas (Balzac, Alan Kardec, Jim Morrison…) o lugar é aconchegante e você tem a impressão de tocar o céu por um segundo. É lindo. Sério.

Há quem diga que Paris é clichê e até pode ser. Mas eu adoraria que todas as cidades tivessem um pouco de Paris na alma…assim como eu desejaria que todas as pessoas que amam viajar tivessem a oportunidade de caminhar tanto quanto caminhei nessa cidade e depois suspirar de saudade.

 

Guest Post – Texto escrito pela irmã da blogueira

Likes(1)Dislikes(0)

Author: Morar em Paris

Share This Post On
468 ad

Submit a Comment

Votre adresse de messagerie ne sera pas publiée. Les champs obligatoires sont indiqués avec *

Vous pouvez utiliser ces balises et attributs HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>