A vida de uma brasileira no exterior

Depois de passar pelo periodo de deslumbramento e adaptaçao, o que acontece de maneira rapida dependendo do lugar e das condiçoes em que se vive, vem a aceitaçao. Estou lutando nessa fase. Me debatendo contra ela. Quem sabe tenha até demorado, porque ja fazem 2 anos. Todo esse tempo sem ter meus proximos mais proximos, tendo que morar em studios super pequenos, sem ter uma alimentaçao adequada, tendo que lavar roupa na lavanderia. Porque é claro que nao cabe uma maquina de lavar num 27m. E pior de tudo, é ser sempre tratada como uma estrangeira.
 
O rotulo estrangeira realmente nao me incomoda, porque depois que vim para a França, me sinto cada vez mais brasileira, mesmo que eu nao seja o estereotipo da mulher brasileira. O problema é que no exterior, os nativos do pais de consideram mentalmente inferior à eles. Nos fazemos estudos muito mais longos que eles. Nossa faculdade dura no minimo 4 anos, a delas 3. Falamos uma segunda lingua (no minimo), muito melhor do que eles conseguem falar o inglês. Que alias eles nao sabem fazer o H, sempre mudo para os franceses, é so pedir para um francês falar Tom Hanks. Conhecemos a cultura de dois paises, o Brasil e a França. Entendemos a diferença entre classes sociais, filho da patro joga bola com filho da empregada no Brasil. E negro para nos nao sao africanos, se nasceram no Brasil sao brasileiros.
 
E mesmo com tudo isso, somos considerados mentalmente inferiores. é o fato de falar francês com um accent brésilien (sotaque brasileiro) ou errar certas conjugaçoes verbais. Isso é semrpe motivo de risinhos. O pior sao as pessoas que te cortam quando você esta falando, so para caçoarem do seu accent. Nao fazem um esforço para corrigirem tuas faltas gramaticais, mas para imitarem o teu sotaque.
 
Se eu tivesse no Brasil, além de estar perto da minha familia, dos meus amigos, ainda teria reconhecimento profissional por esse meu tempo estudando fora do Brasil, estaria morando numa casa grande, teria meus cachorros, nao precisaria levar as roupas para lavar, porque sim, mesmo nas casas mais simples nos temos maquinas de lavar, ninguém daria risada do meu sotaque, porque estaria no meu pais, e seria considerada como eu sou de verdade, brasileira, e nao por isso mentalmente inferior aos outros.
Likes(6)Dislikes(2)

Author: Morar em Paris

Share This Post On
468 ad

6 Comments

  1. Legal seu blog. As vezes penso em passar uma temporada por ai mas o custo de vida e isso que vc contou nesse artigo me dão receio.
    Na verdade ainda nem estudei Francês. Só estudei inglês e espanhol.

    Likes(2)Dislikes(0)
    Post a Reply
  2. ah , se possível me adiciona ao gtalk ou msn que eu gostaria de papear com vc.

    gtalk allanrc@gmail.com

    msn allanrc@yahoo.com (sem.br)

    Likes(0)Dislikes(0)
    Post a Reply
  3. Se o seu país é tão melhor que a França, por que você não volta para ele? Alguém está prendendo você aqui?

    Likes(3)Dislikes(4)
    Post a Reply
    • Gente que grosseria! Eu achei o post EXTREMAMENTE interessante e ela em momento algum falou que o Brasil é melhor que a França, apenas que a adaptação a certas coisas é difícil.

      Parabéns pelo post my dear.

      Likes(3)Dislikes(0)
    • Obrigada =)

      Likes(0)Dislikes(0)
  4. OLÁ, GOSTEI DOS SEUS COMENTÁRIOS REALISTAS DA VIDA DE UMA BRASILEIRA EM PARIS. Estive com meus filhos e marido em março de 2014 e voltei apaixonada pela cidade...Tenho muita vontade de ir morar
    aí, mas ao mesmo tempo penso que deixarei uma vida confortável aqui para me submeter a tantos desafios. Por favor, nos conte sobre suas dificuldades e como as sobrepujou. Você ainda mora em Paris?
    O que faz e se valeu a pena. Grata, Quézia

    Likes(0)Dislikes(0)
    Post a Reply

Submit a Comment

Votre adresse de messagerie ne sera pas publiée. Les champs obligatoires sont indiqués avec *

Vous pouvez utiliser ces balises et attributs HTML : <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>